Adeus

Respirar novos ares é tão bom quanto necessário, senão as engrenagens enferrujam e não funcionam mais como antes. Ou talvez aconteça algo pior: sonhos sejam deixados para trás. E o que há de mais belo nesse planeta senão os sonhos? Eu queria poder pegar na minha mão há dois anos e dizer: “Tá tudo bem! Vem, seus sonhos são por esse caminho, não aquele”. Tudo teria sido tão mais simples e menos doloroso.

Hoje é o fim de um ciclo de dois anos. Dois. Longos. Anos. Hoje eu deixo para trás aquilo que por muito tempo me incomodou. Hoje eu dou um passo a mais em sentido ao que eu quero, à me colocar acima das outras coisas, como eu não sabia que poderia fazer. Hoje eu vou olhar para trás e já sentir uma pontada de nostalgia, mas tendo quase certeza de que tudo foi o certo a se fazer e que daqui para a frente o Universo vai conspirar ao meu favor. E não há de conspirar? Eu já fiz a minha parte, agora ele tem que fazer o dele.

Anúncios

Um comentário sobre “Adeus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s