Noé – 2014

    Vi Noé ontem e gostei sim. O filme está com uma chuva de críticas sobre ele, mas eu gostaria de ressalvar alguns aspectos que me agradaram nele.
 
     Primeiramente, o texto bíblico que fala sobre o dilúvio é muito curto, então, se você vai/foi ver o filme com a expectativa de que fosse um filme bíblico fiel vai se decepcionar. É claro que com um material fonte tão pequeno as lacunas teriam que ser preenchidas de alguma maneira. Por exemplo, esses gigantes de pedra:
 
 
     Para mim eles parecem simplesmente algum inimigo de Transformers de outro planeta, ou a figura do “mal” em algum filme de super-herói. Mas na verdade eles eram seres de luz que foram castigados pelo Criador por tentarem ajudar os humanos, por isso foram aprisionados com um pedaço da Terra. Eles foram os trabalhadores da arca, os verdadeiros construtores do “barcão” gigante. Bela imaginação do diretor/roteirista Darren Aronofsky, já que pensar em Noé e sua família construindo um barco daquele tamanho em tão pouco tempo seria um pouco difícil de engolir pelo público geral. E digo também que não há de se esperar um filme hollywoodiano de tamanha produção sem o mínimo de ficção, eu acho.
     Outro ponto, ainda nesse assunto, é que o texto bíblico não traz especificações sobre o comportamento da população e seu posicionamento sobre isso durante a construção da arca. Então que no filme houve uma batalha entre as pessoas tentando tomar a arca para se salvar e os gigantes construtores, para criar o antagonista da trama, uma vez que eles não usaram a figura do próprio Noé e seus princípios para essa função, o que para mim teria sido bem mais emocionante, obrigada.

 

    O terceiro ponto que eu não poderia deixar de lado, que na minha opinião e com base nas minhas experiências de vida, é o mais relevante de tudo, é que tem uma cena que vale o filme todo. É a cena da criação. O momento em que Noé reconta a história da criação para os seus filhos. A cena conseguiu entrelaçar perfeitamente criacionismo e evolucionismo. Palmas. Incrível. Parabéns. Valeu a pena o dinheiro do ingresso, obrigada novamente. Não encontrei a cena no youtube ainda, mas provavelmente logo terá. 
     Também quero oferecer palmas para a Emma Watson que me fez chorar, incrível mas ela mandou muito bem chorando e sofrendo. (não darei spoilers demais) 
     Se você quiser mais informações sobre elenco: http://filmow.com/noe-t39311/ 
 
 
 
Enquanto isso, o aniversário de União da Vitória, minha cidade, já passou, mas nunca é demais ressaltar: 
 
 
Anúncios

Um comentário sobre “Noé – 2014

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s